Passeio da Saudade – O primeiro FITAM

Em tempo de FITAM, Festival de Tunas Académicas do IPAM, vamos dar um passeio da saudade pelo primeiro FITAM, organizado pela Tuna Académica do IPAM – Cidade de Matosinhos.

Sendo um desejo de longa data por parte da TAIPAM, o seu primeiro festival foi organizado a 22 de março de 2003 no Salão Paroquial do Padrão da Légua em Matosinhos, de forma a também celebrar os seus 5 anos de existência.

Com um orçamento extremamente reduzido (poderíamos dizer quase zero) o primeiro festival foi organizado com a ajuda das nossas afilhadas, a Dolphituna – Tuna Feminina do IPAM. Elas tinham poucos anos de existência e serem co-organizadoras no nosso Festival era uma forma de as ajudar e de lhes dar mais visibilidade no mundo tunante. Afinal, para que servem os padrinhos?

Este festival foi o primeiro e o único na história do FITAM a ter Tunas Masculinas e Tunas Femininas a concurso. Uma espécie de festival misto, mas onde o concurso e os prémios eram separados.

Como já referido, o orçamento era quase zero, mas a TAIPAM ainda conseguiu reunir algum dinheiro para poder alugar o som. Houve apoios de várias instituições para nos ajudar com o resto da logística. A alimentação foi confecionada com a participação de todos os tunos e até das suas famílias (sandes e bolos feitos pelas mães dos Tunos), a bebida (cerveja e sumos) foi conseguida através dum patrocínio e o espaço para o evento foi gratuita e gentilmente cedido pela Paróquia do Padrão da Légua.

As Tunas Masculinas que estiveram a concurso foram, a Magna Tuna de Pharmácia, a Tuna Académica do ISMAI e a Tuna de Contabilidade do Porto.

As Tunas Femininas que estiveram a concurso foram, as Sirigaitas – Tuna Feminina de Farmácia do Porto, a Desatuna – Tuna Feminina da ESAD e a Tuna Feminina do ISCAP.

A extra-concurso estiveram, obviamente, a Tuna Académica do IPAM – Cidade de Matosinhos e a Dolphituna – Tuna Feminina do IPAM.

Os grandes vencedores da noite foram, a Tuna de Contabilidade do Porto (Tunas Masculinas a concurso) e as Sirigaitas (Tunas Femininas a concurso).

De referir que foi neste primeiro festival, em pleno palco, que se deu a passagem do primeiro para o segundo magister. Após cinco anos no comando da Tuna, André ‘Jacaré’ Pereira passou o magistério a Pedro ‘Chalana’ Silva.

Este primeiro festival, em comparação com as últimas edições do FITAM, foi muito modesto e simples. Todavia, foi feito com muito carinho, dedicação e, acima de tudo, com uma certeza que ele iria crescer.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *